Child pages
  • EDU0001 - Configuração do AppServer e Dbaccess
Skip to end of metadata
Go to start of metadata

Assunto

Produto:

BackOffice Protheus Versão 12

Versões:

12

Ocorrência:


Ambiente:

ORACLE

Passo a passo:

Configuração Appserver.ini e DBaccess


Configuração do DBACCESS

Caminho onde encontra-se o Instalador do DBAccess: \\172.16.103.229\espelho-portal\TOTVS DBAccess\windows

Após abrir o local onde foi instalado o DBAcces.exe e no caminho do diretório, insira no final –install



O DBAccess será instalado como serviço como mostra a figura abaixo.



Observação:

Outra maneira de configurar o DBAcces sem instalar como serviço é:

Abra a pasta onde o DBAccess foi instalado e crie um atalho do DBAccess.exe e do DBMonitor.exe na área de trabalho.

Selecione o atalho do DBAccess e abra as propriedades do mesmo. No campo Destino no final do caminho insira: -console. ( Como mostra a figura abaixo )



Após : Basta inciar o DBAccess.exe

Importante!! Quando o DBAcces é iniciado dessa forma, sempre que for fechar é necessário digitar CTRL + C, e YES para confirmar.

Após confirmar é necessário aguardar o aplicativo fechar sozinho. Este procedimento deve ser realizado para não dar inconsistências na base.



Com o DBAccess iniciado , clicar em DBMonitor para configurar os bancos ( RM e Protheus )



Para configurarmos a conexão Oracle, é necessário entrar em : Configurações | Oracle.  Clique em :  “Novo” e informe a base Protheus e RM, o nome do usuário e a senha do usuário que tenha acesso as tabelas dos Bancos.

Importante : Marque o checkbox “Usar BLOB para campo MEMO”.



Importante!

O DBAccess precisa que o caminho para a biblioteca do Oracle seja informada para o seu correto funcionamento.

Fazemos isto através do arquivo DBAccess.ini no diretório onde foi instalado o DBAccess. Edite o arquivo e acrescente a propriedade clientlibrary abaixo da chave [Oracle] e informe o caminho da instalação da Dll oci.dll



Após finalizarmos a configuração das conexões podemos realizar o teste das mesmas através da aba “Assistentes”. Clique no botão “Validação de Conexão”.

Clique em “Avançar”. Selecione o SGBD e clique em “Avançar”. Informe o nome da conexão criada e clique em “Finalizar”.



Conexão encontra-se OK.



Configuração do APPSERVER.INI

Nesta parte da configuração do Protheus, iremos configurar o arquivo appserver.ini. Ele se encontra na pasta appserver, no diretório onde foi instalado o Protheus: C:\P12a\Protheus\bin\appserver ( Exemplo da instalação )


Seção Environment

Deve possuir as propriedades:

[Environment]

SOURCEPATH=pasta onde se encontra o RPO

ROOTPATH=pasta protheus data

STARTPATH=nome da pasta system

RPODB=tipo de conexão (TOP)

RPOLANGUAGE=linguagem do RPO (Portuguese)

RPOVERSION=versão do RPO (120)

LOCALFILES=tipo dos arquivos locais (ADS)

LOCALDBEXTENSION=extensão das tabelas locais (.dbf)

PICTFORMAT=DEFAULT

REGIONALLANGUAGE=localização (BRA)

TOPSERVER=endereço do DBAccess

TOPPORT=porta do DBAccess (7890)

DBDATABASE=banco de dados (MSSQL/ORACLE)

TOPALIAS=alias do banco Protheus



Notas:

o Algumas propriedades podem se encontrar na sessão DBAccess. Neste caso, retire as mesmas dessa sessão e transfira-as para a sessão Environment, inserindo TOP na frente. A sessão DBAccess deixa de existir.

o Altere o nome Environment por um nome que represente a conexão que está sendo criada.

o Caso esteja montando dois ambientes – Oracle e MSSQL – basta criar outra seção Environment.



Seção Geral

Deve possuir as propriedades:

[GENERAL]

InstallPath=pasta do Protheus

console=loga no console (0/1)

BuildKillUsers=desconecta todos os usuários quando compilar o RPO (0/1)

LogEnable=habilitar arquivo de log (0/1)

ConsoleLog=loga no console (0/1)

consolemaxsize=tamanho máximo do log (10000000)

ConsoleFile=arquivo de log

Segmento=cYdTm3WWERZF=1hu

Serie===AV



Seções [TCP], [Drivers] e [GENTCPIP]

Devem possuir as propriedades:

[TCP]

TYPE=TCPIP

Port=porta do appserver 33

[Drivers]

Active=TCP

[GENTCPIP]

Enable=0

  • · Seção LICENSECLIENT

Deve possuir as propriedades:

[LICENSECLIENT]

server= servidor

port= porta


Retornar

Observações: