Page tree
Skip to end of metadata
Go to start of metadata

Configuração do arquivo ctsrvr.cfg

Este artigo contém informações e instruções da configuração do arquivo de configuração do c-tree Server (ctsrvr.cfg).


A distribuição inicial do c-Tree Server V9.x foi disponibilizada com um arquivo de configuração default, que contém muitas chaves de configuração, inclusive algumas chaves que não são mais necessárias, e outras chaves importantes para o correto funcionamento da aplicação Microsiga ERP. Nas próximas distribuições do c-Tree Server, o arquivo de configuração default já foi atualizado, com as chaves abaixo :


SERVER_NAME          FAIRCOMS 
COMM_PROTOCOL        F_TCPIP
COMM_PROTOCOL        FSHAREMM
CTSTATUS_SIZE        -10485760
DAT_MEMORY           640 MB
IDX_MEMORY           480 MB
FILES                32767
CONSOLE              TOOL_TRAY
COMPATIBILITY        LOG_WRITETHRU
COMPATIBILITY        WTHRU_UPDFLG
SUPPRESS_LOG_SYNC    YES
LOG_SPACE            120 MB
SKIP_MISSING_FILES   YES
CONNECTIONS          64


Vale lembrar que a chave CONNECTIONS deve ser alterada para um numero maior de usuários, caso seja aplicada uma licença do c-Tree Server para suportar mais de 64 conexões. O C-Tree Server disponível no Portal da Totvs para Download já vêm licenciado para até 64 conexões.

Existe uma configuração chamada LOCAL_DIRECTORY, que permite a criação dos arquivos .FCS ( logs internos do c-Tree ) em uma pasta diferenciada. Originalmente esta configuração veio preenchida com ".\data". Esta configuração é opcional, e caso não informada, os logs internos do c-Tree Server serão criados na mesma pasta onde está o executável do c-Tree.
Importante: O arquivo de configuração mencionado acima refere-se à configuração do c-Tree Server, que fica na pasta onde está o executável do c-Tree Server ( ctsrvr.exe ) . Existe um arquivo chamado ctsrvr.cfg que passou a ser distribuído dentro do pacote de executáveis do TOTVS | Application Server . Este arquivo é usado pela DLL do c-Tree Server (ctreecsv.dll / libctreecsv.so), usada pelo TOTVS | Application Server para arquivos temporários e réplica de dicionários em memória com c-Tree Server Enterprise. Este arquivo já vêm pré configurado com os valores adequados ao funcionamento desejado da aplicação.
A seguir, são detalhadas as chaves de configuração do arquivo (ctsrvr.cfg) do c-tree Server.


ChaveDescrição
COMM_PROTOCOL FT_TCPIP

Especifica um módulo de comunicação carregado pelo servidor. Alguns servidores c-treeACE suporta vários protocolos simultâneamente (Windows e Macintosh). Por exemplo, o servidor c-treeACE pode estar comunicando com usuários através de uma linha telefônica e outros em uma conexão Ethernet. Tudo o que é necessário é uma linha separada COMM_PROTOCOL no script de configuração para cada módulo de comunicação que será carregado pelo servidor c-treeACE. Neste caso, a configuração carregada é o TCP/IP.

LOG_SPACE 96

Este é o número de megabytes de espaço em disco alocado para armazenar logs de transação ativa, começando com um mínimo de 2. O c-treeACE Server mantém até 4 arquivos de log ativos, que consome, e agrega, até LOG_SPACE megabytes do espaço em disco. Os arquivos de log são numerados consecutivamanete iniciando com 1. Os nomes dos arquivos de log estão no formulário L0000001.FCS.

CTSTATUS_SIZE -10000000

A chave CTSTATUS_SIZE controla o tamanho do arquivo de status do servidor c-treeACE. O argumento para CTSTATUS_SIZE é o tamanho máximo aproximado em bytes para CTSTATUS.FCS. Quando esse limite é atingido, o arquivo CTSTATUS.FCS é renomeado para T0000001 e um novo arquivo de status é criado. O número do arquivo T#.FCS é incrementado cada vez que o limite é atingido, semelhante aos arquivos de log de transação, ou seja, a próxima vez que o tamanho máximo for atingido, o CTSTATUS.FCS é renomeado para T0000002.FCS.

Para limitar o número de registros de status arquivados, defina um valor negativo para CTSTATUS_SIZE. Apenas o arquivo T0000001.FCS será mantido, sendo substituído cada vez que CTSTATUS.FCS é arquivado.

Um valor de 0, padrão, permite expandir o arquivo para um tamanho limitado pelo sistema operacional e da disponibilidade de armazenamento.

SKIP_MISSING_FILES YES

Esta chave está disponível para condições especiais da inicialização do c-treeACE Server. Se o arquivo do usuário solicitado pelo c-treeACE Server durante a recuperação automática foi deletado, o erro 12 pode ser retornado e o c-treeACE Server não continuará. Mas, ao adicionar a chave SKIP_MISSING_FILES para o arquivo padrão ctsrvr.cfg , o erro será logado e o c-treeACE Server será iniciado com sucesso. No entanto, SKIP_MISSING_FILES não é recomendado como uma configuração permanente. Excluir arquivos sobre controle inverso de processamento de transação pode afetar a integridade dos dados.

IDX_MEMORY 10000000

Define a quantidade de memória alocada para o cache de índices, especificado em bytes. (**)

DAT_MEMORY 100000000

Define a quantidade de memória alocada para o cache de dados, especificado em bytes. (**)

MAX_VIRTUAL_FILES 32000

Específica o número máximo de arquivos virtuais que podem ser abertos ao mesmo tempo. Configurado com o valor 32000, igual à configuração de número máximo de arquivos (FILES=32000).

A<Maximun files> value of -1 forces all file as ctPERMANET.

COMPATIBILITY LOG_WRITETHRU

Instrui o c-treeACE Server para abrir os seus logs de transação em modo síncrono de gravação. Neste modo, a gravação dos registros de transações será realizada diretamente em disco (ou cache de disco), evitando o cache do sistema de arquivo. Desta forma, o servidor é capaz de evitar a sobrecarga de gravar primeiro em cache do sistema de arquivo e, em seguida, liberando o sistema de arquivos. A partir de c-treeACE versão 9, este é aplicável aos sistemas Windows e Unix.

Nota: Em sistemas operacionais Solaris, COMPATIBILITY LOG_WRITETHRU usa o modo de implementar O_DSYNC registro síncrono escreve quando disponível. (Direct I/O com O_SYNC ainda é usado nesses sistemas não suportam O_DSYNC.).

SUPPRESS_LOG_SYNCPermite configurar a sincronização dos logs de transação em disco do c-tree Server. Por padrão, a sincronização de logs do c-tree Server sempre está habilitada.
CONSOLE NO_MESSAGEBOX

Quando ativado para máquinas Windows, esta chave desativa mensagens de erro para o console que vem sob a forma de uma caixa de mensagem. O servidor c-treeACE continua a registrar mensagens para CTSTATUS.FCS.

CONSOLE TOOL_TRAY

No Microsoft Windows, inicie o c-treeACE Server em segundo plano, exibindo somente um ícone c-tree na barra de tarefas do Windows. Este recurso também pode ser ativado com o caracter e (&) comercial na linha de comando.

Exemplo: C:>ctsrvr &

COMPATIBILITY FORCE_WRITETHRU

Força a inclusão automática de modo WRITETHRU a todos os arquivos abertos sem o modo de arquivo TRNLOG.

COMPATIBILITY WTHRU_UPDFLG

Desativa a flag de update em arquivos com o modo de arquivo WRITETHRU.

Se COMPATIBILITY WTHRU_UPDFLG não estiver no seu arquivo de configuração e se os arquivos sem transação estão abertos sem o modo de arquivo WRITETHRU, um aviso é emitido em CTSTATUS.FCS sobre a vunerabilidade FCRP_ERR(14).

COMPATIBILITY TEMP_INDEX_ERROR

Considere o seguinte caso:
1.Client # 1 cria um índice temporário no campo F.
2.Client # 2 altera o valor do campo F de aaa a zzz.
3.Client # 1 altera o valor do campo F de zzz a aaa . A atualização do registro apresentará o erro KDUP_ERR caso o valor da chave já existir no índice provisório.

O c-treeACE ignorará um KDUP_ERR em um índice temporário e configurará o sysiocod para IDUP_COD (-837). O comportamento anterior pode ser restaurado, especificando a chave COMPATIBILITY TEMP_INDEX_ERROR no arquivo de configuração.

USERS ou CONNECTIONS

Especifica o número máximo de conexões que o c-tree Server deve aceitar.

Padrão : Será o menor número entre 128 e o número de licenças usadas na chave de liberação/ativação do c-tree Server.

Deve ser especificada explicitamente no arquivo de configurações (CTSRVR.CFG) quando o c-tree Server for licenciado para um número maior que 128 conexões. Caso não seja especificada nestas condições, o c-tree Server terá um número de licenças maior, porém não aceitará o número de conexões para o qual ele está liberado.

Não deve ser especificado um número maior de conexões do que o necessário e/ou maior do que o número de licenças da ativação.

Observações

(**) Os valores default de cache atendem com folga as necessidades da grande maioria dos ambientes. Ao consultar o monitor de status do c-TreeServer, havendo a indicação de acertos de cache da ordem de 95 % ou superior, isto indica que o dimensionamento do seu cache atende às suas necessidades. Colocar alores muito altos de cache podem aumentar o tempo de finalização do serviço, caso existam muitas informações no cache que precisam ser atualizadas no disco.
 

Importante

Para informações de todas as Chaves de configuração do c-tree Server, consulte a documentação disponível na instalação do produto ou no site do fabricante (FairCom®): http://c-tree.com/doc/ctserver/index.htm?http://c-tree.com/doc/ctserver/copyright.html.



  • No labels